Hoje trago pra vocês mais uma das minhas peculiaridades. Há alguns meses adquiri um novo vício na minha vida, uma coisa que nunca imaginei que gostaria: doramas. Mas Ju, o que são doramas? Doramas nada mais são do que séries de TV orientais. Podem ser chamadas de novelas e são MUITO legais, principalmente se você curte um romance água com açúcar. E o mais legal é que eles são finitos e parecidos com uma minissérie. Normalmente têm 20 capítulos, ou seja, não são como as séries americanas que duram uma vida inteira, tem um milhão de temporadas e em algum ponto você acaba enjoando e abandonando, porque o enredo se torna cansativo e repetitivo. Eles me lembram mais as novelas do que séries, para falar a verdade.

os tipos de doramas

Nós podemos categorizar os mais famosos deles por países e apontar algumas diferenças. Os J-dramas são produzidos no Japão, têm um ritmo mais acelerado e episódios de 44 minutos, em média são constituídos de 16 capítulos. Eu particularmente nunca vi, mas como sou curiosa por natureza, provavelmente verei e trarei mais um post recheado para vocês. Temos também os T-dramas, os doramas twaineses, que possuem em média 24 capítulos de aproximadamente 1 hora e 20 minutos de duração e um ritmo mais lento, eles são mais enrolation, o que não curto muito, acho mais legal quando as coisas acontecem rápido, sem muito nhemnhemnhem. Por último temos o tipo de dorama mais famoso ultimamente, os K-dramas, dramas produzidos na Coréia do Sul. Geralmente tem de 16 a 20 capítulos, sendo que cada um tem cerca de 1 hora de duração. Eles tem uma narrativa mais intensa e os mais variados gêneros, desde comédia romântica até dramas com um tema supernatural.

onde vejo doramas?

Para quem quer ver os doramas legalmente no Brasil, temos três opções de streaming. A Crunchyholl que é mais focada em animes e só tem J-dramas. O Viki é um canal voltado somente para doramas, tendo mais quantidade de K-dramas. E por fim, o que eu assino, o Dramafever. A assinatura é 2,99 dólares por mês e dá acesso a uma gama enorme de J-dramas, T-dramas e especialmente K-dramas. Eu aconselho fortemente o Dramafever, além de ter app pra celular, a usabilidade dele é muito boa. Agora vamos começar com uma listinha legal de 5 dramas que eu amo/ estou amando.

top 3 doramas que adoro

  1. cinderella and four knights:

    4895_cinderellaandfourknights_nowplay_smallBaseado no romance ” Cinderellawa Nemyungui Kisa” escrito por Baek Myo, a comédia romântica que também é conhecida como You’re the First, conta a história de Eun Ha Won (Park So Dam)  uma estudante do ensino médio que sonha em ser veterinária e para isso dedica sua vida a juntar dinheiro para conseguir pagar a faculdade. Sua mãe morre quando ela ainda é criança num trágico incêndio e ela acaba tendo que morar com sua madrasta e irmã postiça, enquanto seu pai trabalha como caminhoneiro.  Em sua própria casa ela é constantemente atormentada, tendo até mesmo que dormir na varanda e realizar as tarefas domésticas. Um dia ela conhece Jang Hyun Min (Ah Jae Hyun), um playboy que faz o que quer. A partir daí ela se envolve com os primos do Grupo Haneul: Jang Hyun Min, Kang Ji Woon (Jung Il Woo), um rebelde de coração e Kang Seo Woo (Lee Jung Shin) um músico com o coração maior que o mundo. E em certo ponto, a mando do Presidente do Grupo Haneul, ela vai morar na Mansão Haneul tendo a missão de unir a família. Mas existe apenas uma regra: não é permitido namorar na mansão. O dorama estreou no dia 12 de agosto de 2016 e vai ao ar todas sextas e sábados às 23 h. Ele tem 16 episódios e hoje está no 14º. Sério, esse é o melhor k-drama que já vi.

  2. The heirs:

    4274_heirs_exclusive_nowplay_smallO dorama começa com Kim Tan (Lee Min Hoo) – minha paixãozinha desde Boys Over Flowers, o primeiro dorama que assisti e amei -, um herdeiro coreano de um grande conglomerado que é enviado para estudar nos EUA pelo seu irmão mais velho Kim Won (Choi Jin Hyuk). Na verdade ele é isolado para que Kim Won possa assumir o império da família. Já nos EUA, Kim Tan conhece a bela Cha Eun Sang (Park Shin Hye), que está lá a procura de sua irmã mais velha. A partir daí tudo muda. Os dois se sentem atraídos de imediato. Nesse meio tempo a noiva de Kim Tan, Rachel Yoo (Kim Ji Woon), chega para trazê-lo de volta para Coréia e também será um obstáculo entre o casal protagonista. Em um certo ponto todos voltam para Coréia. Cha Eun Sang, filha de uma governanta, acaba indo morar na casa de Kim Tan, onde sua mãe trabalha e indo estudar numa escola de elite. Nessa escola estudam também o ex melhor amigo de Kim Tan, Choi Young Do (Kim Woo Bin), que hoje é seu maior rival e irá se apaixonar por Eun Sang também. Portanto, tem triângulo amoroso sim! Lá Eun Sang conhece novos e mantêm amizades antigas. O enredo é cheio de intrigas, diferenças causadas pelo dinheiro e status e muito amorzinho. Eu particularmente adorei!

  3. DESCENDANTS OF THE SUN:

    4627_descendantsofthesun_nowplay_smallA narrativa gira em torno da história de amor entre Yoo Shi Jin (Song Joon Ki), um soldado pertencente as tropas de paz da ONU e a doutora Kang Mo Yeon (Song Hye Kyo), voluntária do médico sem fronteiras. Os dois se conhecem no hospital onde Kang Mo Yeon trabalha, depois que Yoo Shi Jin machuca um ladrão. Há uma atração e os destinos se encontram quando ambos têm que ir para Urk, um país devastado pela guerra. Lá eles enfrentarão diversos conflitos de guerra, dramas amorosos e dificuldades profissionais e pessoais. A história é super envolvente e o enredo é muito bem construído. Vale a pena!

Não podia terminar o post sem fazer algumas considerações que amo em doramas. A comida, ah, a comida. Sério, eles comem muito e consideram comer uma atividade super importante. Comer com outra pessoa significa que vocês são próximos. Um fato super legal da cultura deles. Outra coisa, os beijos. Geralmente só ocorrem depois de uns 8 episódios. Sério. E quando eles se beijam parece que só encostam uma boca na outra, não fazem muitos movimentos. Totalmente diferentes das séries americanas, que muitas vezes no primeiro capítulo já tem gente fazendo de tudo. Na Coréia eles parecem ser mais tímidos e “certinhos”. Estranhei no começo, mas depois de um tempo achei super bacana. Tem todo um ritual de conquista. Enfim, mais detalhes só no próximo post, porque esse já ultrapassou 1000 palavras e duvido que alguém tenha chegado até aqui.

Beijo no core!

Author

1 Comment

  1. Pingback: Resenha: K-Drama "The Miracle"

Write A Comment