Para aquecer o coração.

Ei, respira! Eu sei que está difícil. Verdade! E não estou aqui para te encher daqueles clichês de “vai-dar-tudo-certo-magicamente”. Não acredita em mim? Deixa eu te contar: sei que às vezes você tem vontade de simplesmente parar, sentar no chão e chorar até as lágrimas secarem no seu rosto, que às vezes tem que correr para o banheiro, sentar-se e ficar respirando profundamente até se acalmar o suficiente para voltar ao círculo de pessoas e também que quando está sozinha você pensa em um milhão de coisas ao mesmo tempo, é tanta confusão que você não consegue nem mesmo se ouvir. Sua saúde mental pede socorro, sabe?

E, agora acredita em mim?

É pressão demais, é coisa demais e tudo isso em tempo de menos. Parece que 24 horas por dia é pouco, né?! Aí você tem que ficar acordado até tarde pra resolver tudo, então, acorda cedo demais e fica tão cansado que seu dia por si só se arrasta.

Eu me sinto assim e mais vezes do que gostaria de admitir a mim mesma, porém, acredito que em partes a cura começa com isso: admitir.

Todas as vezes que banquei “a fortona” e escondi de mim mesma meus sentimentos, as crises eram horríveis. Minha cabeça e estomago doíam, eu vomitava, tinha insônia e tremia tanto que não conseguia segurar um copo. E não estou dizendo isso aqui para que sintam pena ou algo assim, só quero te mostrar que você não está sozinho. Não mesmo.

E quero te dizer que admitir a si mesma que você precisa de um pause, precisa de ajuda, precisa simplesmente parar, é extremamente necessário.

Você não será uma pessoa fraca por isso. Conheço muitos poetas e há um punhado de poemas que direta ou indiretamente dizem que corajosos são os que demonstram os seus sentimentos.

E é clichê, eu sei, eu sei. Mas, me dá um desconto vai. Hoje foi um daqueles dias difíceis, então posso usar vários desses que estão escondidos aqui na manga.

E estou aqui: de pijama, cabelo embaraçado, ouvindo minha banda preferida e escrevendo. Chorei um pouco, também. Mas, tudo bem e mais: tudo bem não estar bem (Jessie J realmente sabia o que estava falando).

Mas, agora eu estou bem. Consigo ouvir meus pensamentos, o choro só foi aquela escapatória do dia complicado, aquele nó na garganta, mas passou. Eu estou realmente bem. É fato de que não há maneiras de ser 100% feliz e radiante o dia todo, mas te garanto que pode chegar ao final dele bem, confortável, alegre.

E vai outro clichê aí: as coisas podem melhorar.

Poxa, e eu que disse que esse texto não seria sobre clichês… Ah, mas quando as coisas apertam é bom saber que há muitos clichês para que saibamos que se elas já deram em algum momento no universo, eles podem acontecer conosco.

E acontecem, viu?

As coisas podem melhorar é diferente de que vão, contudo. Pois, isso depende exclusivamente de você. E de ajuda. Não é errado pedir ajuda, não é errado precisar de apoio para sair de onde quer que esteja e que te machuque. Seja um trabalho que não goste, uma faculdade que não seja sua vocação, um núcleo social tóxico. Ou um sentimento, também, pois há vários que te aprisionam. Mas, você pode sair deles e as coisas podem melhorar muito.

E para terminar o meu dia meio ruim, quero agradecer por todas as coisas infinitamente boas que aconteceram hoje. Há tanto o que agradecer.

E, bom, acredito que aí na vida de vocês também, então, antes de tentarem colocar em prática tudo o que eu disse, tentem apenas agradecer por uma coisa boa de hoje.

Já é um ótimo começo e eu estou orgulhosa de você. Nos vemos por aí.

Author

Menina do interior, 21 anos, apaixonada por sonhos realizados, histórias, batata frita e mar. Leitora assídua, moradora do universo geek e escreve por necessidade. Você é o que escolhe ser. E caso você escolha ser, quem sabe, uma pedra, então seja a pedra mais feliz do mundo!

6 Comments

  1. Esse é um post que eu precisava ler. Hoje foi um daqueles dias difíceis que a mente dá um replay em tudo que não tá dando certo, preciso de verdade de um pause. Mas é bom saber que tem quem entende esse conflito.

    • Não só entendo, como vivo também. Só quem passa sabe, né?! E a mente às vezes é nossa maior inimiga, ela pega uns problemas e coloca numa lupa de um aumento gigantesco e tudo parece muitas vezes pior do que realmente é. Espero que possa dar esse pause. Estamos aí para isso. Boa sorte! Obrigada pela visita.

  2. Nossa que texto. Adorei, sério mesmo. Foi tão sincero, me senti como se estivesse escutando uma amiga falar. Mas isso é verdade, vai ter alguém momento da nossa vida que precisaremos parar, descansar, arejar um pouco as ideias.

    Não achei seu texto clichê.

    Beijos

    http://www.boas-depapo.blogspot.com

    • Foi exatamente isso que eu quis ser: uma amiga, que senta, te ouve e te entende. Fico extremamente feliz que gostou. Acredito que todos nós precisamos dar uma pausa, respirar fundo. Nossa saúde mental e nós agradecemos!

      Super beijo! Obrigada pela visita!

Write A Comment